Minha Gente.

Da serie: "Estava ali, agora está aqui"... Vi no Face e achei tão apropriado que não resisti e o trouxe.



"... E é graças aos encontros inesperados dos velhos amigos que eu fico reconhecendo que o mundo é pequeno e, como, sala-de-espera, ótimo, facílimo de se aturar..."


- João Guimarães Rosa, em "Minha Gente", do Livro "Sagarana".

Beijos, Minha Gente! 

TAG e Niver! Amo!

Depois de dias e dias super corridos em torno de trabalho/carnaval... Uma folga mais do que merecida para curtir meu cantinho. E, num dia super especial pra mim e pro Blog... Oito meses! O tempo realmente voa! Contei, recontei, contei nos dedos e de fato é isso: Oito meses que o Blog está no ar! 
Sabem aquele orgulho bom? Aquele que nos deixa com um sorriso bobo no rosto, com um ar de quem se superou e supera a cada dia? Pois é... Essa é a feição da blogueira amiga do lado de cá.
Tanta coisa boa já aconteceu por aqui, tanta gente boa que chegou e acabou se espalhando, fazendo parte da minha vida além Blog, pessoas que passam todos os dias, pessoas que levam sempre um pouquinho de mim, que compartilham ideias e emoções, pessoas que são verdadeiros presentes na minha vida...
Ain... Suspirei... Vamos parar por aqui e comemorar!!



Recebi a indicação para uma TAG da Allê Moutinho, do Blog Toque de Mulher, estava em divida com ela e escolhi comemorar assim, falando um pouco mais sobre mim e o Blog para as pessoas queridas que estão sempre por aqui.

Então, as regras são:
Eu tenho que responder as 10 perguntas feitas pela blogueira que indicou o meu blog e, também deveria listar 10 blogs para responder à TAG, MAS, estamos em festa! Sei que todos estão com o tempo corrido, trabalhando muito... E, todas essas coisas. Adoraria se também fizessem e claro, me avisassem para que fosse ver. A vontade ;)

1. Como escolheu o nome do blog?
O nome foi escolhido pela força das palavras. "Obstinação" e "Continuidade" soam com um mantra pra mim.

2. Há quanto tempo tem o blog?
Exatos oito meses, hoje! 

3. Como você divulga o seu blog?
Nas redes sociais, nas páginas das amigas, boca-a-boca, e tenho uma boa ajuda da minha filha mais nova, ela é mestra nisso. :)

4. Quais assuntos tem mais visualizações no seu blog?
Todos. Escrevo sobre dias e noites, sobre o cotidiano de todos nós, sobre os passos de nossas caminhadas e graças a JC (Pra quem é novo por aqui, JC é Jesus sim, é que a afinidade e a fé são grandes ;) ) dei muita sorte com a qualidade das pessoas por aqui.

5. O que motivou você a criar o blog?
A necessidade de calar? Rs Explico: Falo muito, com tudo e todos, sobre tudo e adoro isso. Escrever foi uma solução.

6. Você mora aonde?
No Rio de Janeiro.

7. Quais seus objetivos com o blog?
Interagir, papear, trocar ideias. Gosto muito disso.

8. Qual blog você visita frequentemente?
Bom, eu visito muitos. Tento visitar todo mundo, só que é meio impossível, então vou revendo os blogs pelos assuntos, pelo momento. Costumo dizer que é meu momento de visitar as amigas.

9. O que te inspira para criar seus posts?
Tudo, como disse acima, adoro falar, trocar opiniões, então pode ser que uma mosca caia no meu café e eu corra pra contar, ou que o dia esteja magnifico e eu precise dividir, ou que a chuva esteja levando meu pensamento além da minha cabeça de Emilia... E por ai vai. 
Vale comentar que sempre me esforço para passar o que sinto, como sinto e sempre com muito carinho.

10. Qual sua idade?
Essa eu respondi umas cinco vezes e a cada vez com um piadinha diferente, mas... Fazer o que... Tenho um pouco mais do que 35 anos (rá)


Uma coisa que faltou: Amo celebrações! Do agradecimento ao acordar às datas festivas. Logo, trouxe uma festinha pra nós ;)



Beijos cheios de energias positivas e muito obrigada pela cia de cada um!!





Ser, apenas ser...

A vida passa, não pede licença, apenas acontece e passa por você e, se você não estiver atenta, passa até por cima de você.

As vezes me olho e não acredito no número de tarefas que atribui ao meu dia, mesmo sabendo que me comprometi em não permitir mais isso. O cansaço agradável do fim do dia de trabalho, substituído por uma sensação de fraqueza de quem se exigiu demais. E esse demais é tão grande... Parte do esforço físico, passa pelo limite do razoável, ultrapassa totalmente o emocionalmente aceitável.


A sensação de queda livre, com a consciência de que não se pode cair num sem fim. A certeza da necessidade de se refazer todos os dias e renovar as forças e vestir a capa, usar e abusar dos super poderes... Super poderes... Um estalo e tudo clareia, eu não os tenho. Ai está. Eu não quero ser  a heroína, quero o direito de ser figurante, de mal aparecer nas histórias. Também não quero ser a mocinha, pois desaprendi esse papel. Quero apenas e somente a liberdade de ser, apenas ser. Não quero sentir, não quero brigar, não quero entender, não quero que doa, quero apenas ser... Sem o constante medo do vento que vem e bagunça toda a minha história, depois passa, segue seu rumo e me deixa... 
A certeza da necessidade de me refazer todos os dias e renovar as forças... E, acordar, mais uma vez, com a convicção de que será e serei melhor.



Fernandeando...

Posso ser cheia de dúvidas, mas se tem uma coisa que não faz parte da minha vida é a paralisia. Você até pode me ver reclamar, berrar, me contorcer, mas de maneira nenhuma vai me ver calar, aceitar e me conformar com o que não for bom pra mim. Posso sentir meu passo lento, meu caminho incerto, mas você nunca vai me ver no acostamento esperando alguém passar pra me levar na garupa. Eu vou nem que eu tenha que ir andando, nem que eu tenha que voltar pra arrumar outra forma de ir de novo.


Na vida, meu caro, não dá pra deixar barato. Arriscar é preciso.
Então, segue a risca ________ mas não deixa sua história em branco.